Você toma para si a responsabilidade por sua vida?

Você toma para si a responsabilidade por sua vida?

Dez ou onze anos atrás quando comecei a conhecer o mundo do desenvolvimento pessoal de coaching, tive a oportunidade de ler um livro chamado The Compound Effect de Darren Hardy (não sei se já existe traduzido para o português, na época não havia).


Nesse livro, Darren contava uma estória muito poderosa, que ocorreu quando ele estava com 18 anos. Nesse período, ele foi em um seminário do Brian Tracy, um dos caras mais famosos no mundo de coaching por aqui.


Durante uma palestra. Brian fez a seguinte pergunta para os participantes: Se você está em um relacionamento, qual você acha que é a sua porcentagem de responsabilidade para que esse relacionamento dê certo?


Darren, por sua vez, no auge da sua sabedoria de dezoito anos de idade, afirmou que já tinha experiência no assunto e levantou a mãe para dizer que 50% da responsabilidade no seu namoro, ela dele.


Nesse ponto, várias outras pessoas na audiência começaram a se manifestar e dar suas estimativas de diferentes porcentagens e proporções.


Mas parece que naquele dia, ninguém acertou a resposta. Brian finalmente se dirigiu a lousa e escreveu, cem por cento de um lado e zero por cento do outro.

BRASIL_Pinterest_4 (1).jpg


Podemos escolher estar 100% comprometidos com algo, 0% ou ainda, alguma % qualquer nesse meio termo.


Entretanto, segundo o próprio Brian Travis, até que cada um tome a responsabilidade completa, 100% por aquilo que acontece em sua vida, as situações a sua volta não mudam.


E isso, felizmente, não se aplica somente a relacionamentos amorosos, mas em toda relação, profissional ou pessoal que construir.


Para ter resultados diferentes e melhores em qualquer contexto, dê o seu máximo comprometimento, sem a expectativa de receber nada em troca somente por isso, apenas porque responsabilidade e compromisso são deveres básicos nossos, conosco mesmo.


Se você quer algo na sua vida, quanto mais daquilo você der, mais daquilo você

vai receber. É assim que funciona.


Isso faz parte não só da lei da atração, mas também da abundância. E se você se liga nessas coisas (ou mesmo que não, mas a lógica apresentada no texto faz sentido para você), o meu desafio de hoje é que você tente aplicar isso em sua própria vida ou até mesmo na construção do seu curso e do seu negócio digital



Reflita e identifique em qual área você não está tomando responsabilidade suficiente pelo que acontece e precisa repensar essa atitude e se comprometer ainda mais, até chegar no cem por cento?


Abraços,

Priscila



A duração de vídeos dentro do seu curso online, importa?

A duração de vídeos dentro do seu curso online, importa?