5 atitudes para superar as perdas nos negócios

5 atitudes para superar as perdas nos negócios

Sou uma grande entusiasta do empreendedorismo digital e da educação online, e por isso mesmo, me chateio tanto quando noto gurus por ai, vendendo esse mercado como se fosse possível fazer acontecer apenas com pílulas mágicas.

 

Não é fácil, não é simples, não é uma fórmula matemática, onde você resolve e ponto.

 

E se você já colocou a mão na massa, está sabendo disso, tanto quanto eu.

 

Mas o que me incomoda não é o fato de ter uma visão diferente dessas pessoas. Em minha opinião, o que deveria incomodar a todos é o fato de que muita gente realmente compra esse discurso e passa a se guiar por ele, fielmente.

 

Quando confiamos cegamente em algo, ignoramos nossa capacidade de analisar, criar estratégias, plano B e tantas outras coisas que podem fazer a diferença em um negócio real e sustentável.

 

Mais do que prejudicar o negócio, prejudicamos a nós mesmos em todos os setores, afinal de contas, quem empreende digitalmente, frequentemente, acaba levando os hábitos, esperanças e comprometimento para sua vida.

 

Acredito que futuramente, poderemos ter acesso a milhares de histórias de empreendedores que por algum motivo “fracassaram” no mundo online e deram a volta por cima, ainda no mundo online.

 

Podemos sim nos inspirar nas histórias de superação de grandes nomes de tantas áreas, no mundo todo – mas o fato é que não existe manual para ensinar o que fazer quando um negócio digital não se transforma naquele conto de fadas milionário que ouvimos falar.

 

Enquanto não inventam o best-seller “O que fazer quando um empreendimento online não decola” ou “ Como agir se seu lançamento for um fracasso”, quero dividir com vocês cinco dicas que farão a diferença em momentos como esse.

BRASIL_Pinterest_3 (2).jpg

 

Não são dicas técnicas, pois cada negócio tem suas especificidades e necessidades diferentes. São dicas de mindset, essencialmente, pois independente do setor em que você deixe de alcançar uma meta, toda volta por cima começa com a mentalidade adequada.

 

Sem mais delongas, te apresento as 5 atitudes – de pessoas bem-sucedidas – para superar perdas e dar a volta por cima.

 

1 – Pessoas bem-sucedidas sentem prazer em superar a si mesmas

 

A auto superação é um hábito saudável em qualquer momento da vida. Mas quando damos de cara com o fracasso ele é simplesmente essencial.

 

Ao sofrer uma decepção existem duas tendências mais prováveis: procurar um culpado, ou assumir a culpa ao ponto de se martirizar por todas as coisas que poderia ou não ter feito para obter um desfecho diferente.

 

Nem preciso dizer que nenhuma delas é saudável, certo?

 

Sentir a dor do fracasso é uma parte importante do amadurecimento, como pessoas e profissionais, mas saiba o limite – sinta a dor e não se apegue a ela.

 

Encare a situação como uma oportunidade para colocar em ação, literalmente, a competição consigo mesmo, fazer reajustes e se reerguer ainda mais fortalecido.

 

2 – Pessoas bem-sucedidas cultivam a Resiliência nível TOP

 

Resiliência é um termo emprestado da física. Se refere a materiais que após passar por uma reação extrema (como fogo ou produtos químicos) tem a capacidade de retornar a forma original.

 

E é justamente por isso que precisamos cultivar o nível TOP dessa característica. Pois só voltar ao que éramos antes, não é suficiente.

 

Complementando o item anterior, precisamos nos reerguer melhorados, renovados, e com um toque a mais em nossa visão e habilidade de lidar com o futuro.

Mas isso não acontece da noite para o dia, e definitivamente essa não é uma característica aleatória.

 

É preciso querer, compreender e trabalhar para adquirir resiliência. E se ainda não está fazendo isso, deve começar agora mesmo.

 

3 – Dá a volta por cima quem consegue enxergar o lado positivo

 

Parece até irracional falar isso, pois eu sei muito bem como é dolorido encarar uma situação considerada por muitos um fracasso – especialmente quando se trata de um negócio onde damos o sangue para fazer acontecer.

 

Mas se auto flagelar nunca resolveu a vida de ninguém.

 

Esqueça frases como “eu poderia ter feito isso” ou “se eu tivesse pensado naquilo”. O que está feito está feito.

 

Liste tudo que você teve a oportunidade de aprender e desenvolver enquanto concebeu e cultivou seu negócio online. Essas são as coisas que devem contar daí em diante.

 

Entenda esse lado da sua experiência e siga com o foco de reajustar tudo aquilo que possa ser considerado diferente de positivo. 😉

 

4 – Não alimente sua auto-estima através da sua conta bancária

 

Dinheiro é realmente importante, na mesma medida em que não representa tudo.

 

No mercado digital, muitas vezes os 6 em 7 que tomamos conhecimento foram conseguidos através de investimentos tão altos que não rendem algo que podemos adequadamente chamar de lucro, para seu infoprodutor.

 

E igualmente, existem top players, pessoas que jogam grande, mas que estão na corda bamba da falência.

 

Quando penso nesse cenário, só posso imaginar a possibilidade de qualquer empreendedor (ainda que trabalhe em pequena escala) se recuperar de um péssimo lançamento, ou de grandes prejuízos, por exemplo, é enorme e muito mais viável.

 

Mas só é possível enxergar isso, quando você utiliza métricas saudáveis para refletir sobre sua situação e quem você é.

 

E o tamanho da sua conta bancária, definitivamente não é uma dessas métricas.

 

Por isso, foco nas atitudes anteriores, para tratar da questão financeira com o mindset adequado, dando a verdadeira importância aos números, que eles tem – e repito, eles não significam tudo, mesmo com um extrato no vermelho.

 

5 – Seja adaptável

 

Certa vez disseram que


Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças


E embora ela seja até clichê, se encaixa perfeitamente para nossa condição de empreendedores digitais.

 

Mais do que nos adaptar ao mercado, estamos constantemente nos adaptando a essa nova forma de fazer negócios, que ainda está se desenvolvendo e precisamos estender isso ao nosso próprio negócio e situação.

 

Qualquer empresa enfrenta altos e baixos, e embora muitos de nós trabalhemos sozinhos, não deixamos de ser uma empresa.

 

Portanto, adapte-se ao momento de dificuldade quando ele chegar – busque novos meios, soluções e adequações – para não deixar a peteca cair, e continuar trilhando para aquele futuro de sucesso que você deseja.

 

 

Steve Jobs, Cyndi Lauper, George Foreman, Martha Stewart, são exemplos de algumas pessoas que foram consideradas no fundo do poço com seus negócios e empresas, e que deram a volta por cima.

 

Todos eles, embora de mercados e épocas diferentes, foram capazes de exercer os hábitos acima e conseguiram virar o jogo. E você é extremamente capaz de fazer o mesmo.

 

Já passou por momentos de desespero em seu negócio online? Está passando? Nem tinha pensado sobre isso?

 

Me conte aqui embaixo que vou gostar de saber um pouco mais da sua história. =)

 

Abraços,

Priscila Hinkle



5 passos para sua melhor versão

5 passos para sua melhor versão

Crise econômica: desculpa ou solução?

Crise econômica: desculpa ou solução?