Você tem baixas expectativas com seu negócio?

"O Brasil está em crise." "As pessoas não compram." "Não dá pra competir com fulano; ele tem mais talento, expertise, experiência." "Não tenho dinheiro para investir adequadamente." "Não tenho ajuda de ninguém." "Tem gente precisando mais do que eu..."

 

Reconhece alguma das frases acima?

 

É bem provável que você já tenha utilizado ou ouvido algumas delas (e similares) como argumento para o que não dá certo, e até mesmo para nem se colocar em ação. Parece mais fácil dessa maneira.

 

Mas não é. Especialmente em longo prazo.

 

O que pode parecer trabalho a primeira vista, entretanto, trará muito mais frutos para você e seu negócio e fazer um bom ajuste de mindset e elevar suas projeções e expectativas vale muito a pena.

 

A mesma energia que você gasta para desejar um fusca, você gastará no desejo por Ferrari.

 

Ouvi essa frase há algum tempo, e não é que faz sentido? E como isso tem relação com o seu negócio? Simples.

 

A mesma energia, foco e trabalho que você investe para construir um negócio sólido e lucrativo, será a que você investirá se decidir que quer um negócio sólido, lucrativo e extremamente bem sucedido, inclusive na área financeira.

 

Claro que a intensidade de trabalho para obter o segundo será maior com o tempo, mas tudo começa com a sua mentalidade, o seu desejo e clareza de saber onde está e aonde quer chegar.


E porque é tão importante saber disso? Pois é a sua visão do futuro, a sua expectativa com seu empreendimento que o levará a tomar as ações e decisões necessárias para que ele avance satisfatoriamente.

Então se todos os dias você acorda buscando trabalhar apenas para manter você, e talvez sua família, é exatamente isso que você fará indefinidamente.

 

Por outro lado, ao iniciar diariamente suas atividades com a perspectiva de um amanhã brilhante, você se colocará em movimento para isso.

 

Isso não é apenas um papo corriqueiro de auto ajuda(que muitas vezes faz toda diferença). É, além disso, uma conversa sobre mentalidade, perspectiva e lógico, planejamento.

 

Afinal de contas, como eu disse acima, e muitas outras vezes, apenas desejar não transforma certas coisas em realidade.

 

Entrar em ação é necessário, e entrar em ação com consciência, planejamento e a mentalidade correta é imprescindível.

 

Entenda um pouco mais sobre o que quero dizer, assistindo ao vídeo abaixo!

Vou te dar algumas dicas para acabar com a sombra da baixa expectativa em seu negócio e concentrar suas energias naquilo que realmente importa – e faz a diferença.

 

Existem três características que você deve empregar para que isso aconteça – independente se está começando um negócio agora, se seu empreendimento está na fase de maturação, ou ainda, se já está há um bom tempo no mercado. A hora é agora.

 

São eles: ser racional, ser otimista, ser realista. Nessa ordem. Perceba que é importante deixar o otimismo permear suas atitudes práticas. Ninguém conquistou sucesso se “recheando” de pensamentos semelhantes aos que mencionei no início desse texto! ;)

 

E ao contrário do que se pode pensar, ser otimista e realista, não são coisas opostas. Muito pelo contrário, são atitudes positivas que se complementam. Lembre-se disso. Então vamos lá!

 

Ser Racional

Não é porque estamos falando de mentalidade aqui que vamos deixar de lado os aspectos técnicos e fundamentais de seu negócio ok?

 

A palavra chave aqui é – mais uma vez – pesquisa.

 

Realizar pesquisas de mercado, concorrência e cliente ideal é o trunfo de qualquer empreendedor para construir e manter um empreendimento competitivo e sucedido a longo prazo.

 

Basear-se na coleta e análise de fatos e informações consistentes, ao invés de supor o que está acontecendo no mundo dos negócios, é o caminho certo, e falo mais sobre como você pode realizar suas pesquisas no post “O erro em se fazer suposições”.

 

Por esse motivo não é necessário eu me alongar nesse quesito. Porém, é importante evidenciar que em suas pesquisas você encontrará alguns dados que a primeira vista, não parecem tão animadores.

 

Baixa expectativa de vida das empresas brasileiras, tempo para obtenção de retorno no valor investido, uma série de obrigações legais que deverão ser cumpridas após você ter validado sua ideia, além da própria solidão empreendedora e das inúmeras tarefas que ás vezes você desconhece, mas que aprenderá a desempenhar temporariamente, são alguns dos fatores que podem nos causar canseira só de imaginar.

 

Mas são coisas que fazem parte. Você não irá se livrar de nada disso em um negócio físico, por exemplo, e ficar sentado no sofá, com medo da fadiga, definitivamente, não te levará a lugar algum.

 

A importância da pesquisa e de ser racional, é que isso te permitirá agir com segurança, desde o primeiro passo - e principalmente, nos momentos em que as coisas não saírem como o planejado (pois acredite, isso acontece).

 

Isso faz toda a diferença, não só nas ações que precisará tomar, mas também em sua mentalidade, mantendo o foco em buscar soluções adequadas, sem desanimar.

 

Ser otimista 

Permita-se fazer as melhores projeções possíveis. É projetando alto e longe - baseando-se na racionalidade - que você enxergará as melhores oportunidades e possibilidades de fazer acontecer, seja no seu negócio como um todo, seja em uma situação específica da rotina empreendedora.

 

Sabe aquele friozinho bom que sentimos na barriga ao começar algo novo, acompanhado das melhores expectativas possíveis, seja quando começamos um curso, projeto, e mesmo nosso negócio próprio?

 

Resgate isso, sempre que necessário, e até diariamente.


Entusiasmo, expectativa, otimismo, são todos combustíveis excelentes, e acredite, precisaremos deles várias vezes ao longo da jornada.

Ser Realista

Você já sabe ser racional e pratica o otimismo. Mas eles só serão realmente eficazes se combinados com o realismo. Afinal de contas, desejar um fusca ou uma Ferrari demanda realmente a mesma quantidade de energia.

 

Entretanto, só desejar e acreditar que a chave de algum dos dois aparecerá milagrosamente em sua porta, ou ainda, que é só sair vendendo seu produto por aí, que está tudo certo, não é só ingenuidade, é uma grande falta de senso da realidade, certo?

 

Agora que você já sabe onde está pisando (racionalidade) e é capaz de fazer as melhores projeções possíveis (otimismo), é chegada a hora de traçar um caminho coerente para transformar tudo em realidade.

 

Planeje objetivos, trace metas para alcança-los, coloque-se prazos e etapas a serem cumpridas. Planejamento e ação, eis o grande segredo aqui.

 

Mas principalmente, olhe com clareza e perspectiva ampla para tudo aquilo que está construindo. Existem vários caminhos para chegar a um mesmo lugar, várias soluções para um mesmo problema.

 

Crie “planos B”, espaços em sua agenda para os imprevistos e tempo: para avaliar o que foi feito ou conquistado e para analisar se rumos ou ações diferentes podem ser implantadas.

 

Se preparar para circunstâncias que normalmente não esperaríamos, sem perder o sono com a possibilidade de algo sair dos trilhos, é uma grande carta na manga do empreendedorismo.



E você? Já é racional, otimista e realista em seus negócios? Como pode colocar isso em sua rotina hoje mesmo? Pense sobre isso, e me conte nos comentários!

 

E principalmente, lembre sempre que você é digno de sucesso. A única pessoa que pode dizer o contrário disso é você mesmo. E não queremos isso certo?

 

Então vai lá e brilha!

Priscila