Como criar atividades efetivas para seu curso?

Como criar atividades efetivas para seu curso?

Você já se perguntou por que, ou como, deveria incluir elementos de maior interatividade nos seus cursos?

 

A inclusão de atividades eficazes faz com que seus alunos realmente aprendam e não simplesmente processem informação.

 

Porque, simplesmente receber informação não significa aprender. E simplesmente passar informação também não significa ensinar…

 

Esse mito (de que dar informação = ensinar e receber informação = aprender) que tantas pessoas nesse meio digital perpetuam me deixa de cabelos em pé porque se fosse assim fácil ensinar, qualquer um poderia ser professor de qualidade.

BRASIL_Pinterest_2 (8).png

 

Não, eu não sou elitista. Sou realista.

 

Se ensinar e aprender fosse assim tão fácil, será que qualquer um de nós já teríamos tido algum professor horrível no passado? Será que teríamos uma crise de professores que não sabem ensinar bem, e de alunos que têm dificuldades em aprender matérias? Seríamos todos máquinas de aprendizado.

 

Informação entrou, aprendemos. Já pensou que legal?

Pois é...

 

Achar que qualquer um pode ensinar bem é um erro. Enquanto alguns possuem o talento nato, a grande maioria precisa aprender a fazê-lo de maneira efetiva (e mesmo assim nem com ajuda e treinamento alguns vão conseguir fazer isso bem, a não ser que coloquem MUITO esforço nisso).

 

E ensinar seu alunos de forma efetiva inclui criar atividades relevantes para que eles possam aprender aquela informação e conseguirem transferi-la para seu próprio contexto de vida ou trabalho.

 

Então, no vídeo de hoje, discuto como criar atividades efetivas para que seu curso não seja uma compilação de informação que deixam seus alunos perdidos e sem conseguirem conquistar os resultados que você prometeu. Bora lá?

Se você teve uma trajetória parecida com a minha no mundo digital, então provavelmente já fez alguns cursos online e notou que a maioria deles incluía só vídeos. Você provavelmente também deve ter notado o grande número de pessoas que não conseguiam sair do lugar quando era hora de sair da teoria e entrar em ação.

 

Muitas vezes, o problema está no mindset das pessoas e não no curso.

 

Mas, por experiência própria, e por saber que a vasta maioria dos criadores de cursos online só se dedicam a aprender COMO VENDER e COMO LANÇAR, ao invés de buscarem se educar em COMO CRIAR UM CURSO e COMO ENSINAR ONLINE, posso dizer que grande parte do problema também está com os cursos em si.

 

Se você quer que seus alunos tenham resultados de verdade, precisa incluir atividades nos seus cursos. Espero que este vídeo tenha te dado alguns insights e ideias que possam contribuir para o seu processo de criação.

 

 

Compartilhe nos comentários abaixo quais foram esses insights e suas experiências do que já viu de bom e de ruim, do que quer ficar longe e do que gostaria de recriar nos seus próprios cursos. Suas experiências e insights podem ajudar outras pessoas de forma que ninguém mais poderia. ;)

 

Obrigada por me acompanhar e nos vemos no próximo vídeo!

 

Xoxo,

Priscila



Como conhecer seu público alvo

Como conhecer seu público alvo

Evite esse erro comum ao traçar metas

Evite esse erro comum ao traçar metas