Como identificar seus talentos e usá-los na criação do seu curso

Muitas pessoas entram no espaço do empreendedorismo digital com o intuito de criar seu próprio curso ou info-produto, mas acabam ficando meio perdidas ou frustradas por não saberem o que criar. Se você está nessa situação, esse post é dedicado à você. Continue lendo. 🙂

 

A verdade é que se você chegou até aqui e entrou nessa jornada empreendedora, seu desejo não é só de ganhar dinheiro e independência. Seu desejo é de fazer a diferença e trabalhar com algo que ame, que o(a) empolgue, e que o(a) faça levantar cedo em plena segunda-feira totalmente excitado(a) por poder trabalhar no negócio dos seus sonhos.

 

Às vezes, as pessoas ficam paralisadas porque têm muitas paixões e não sabem ao certo qual explorar. Outras vezes, pode haver um pouco de resistência em fazer algo diferente e acabam escolhendo o caminho mais “seguro.”

 

Um ponto de partida para quem está com o pensamento confuso e sem direção é analisar seus talentos. Todos nós temos talentos que são unicamente nossos:

 

Aqueles que são úteis.

Aqueles que são peculiares.

Aqueles que preenchem a alma.

Aqueles que fomos abençoados de possuir naturalmente.

Aqueles que nem nos damos conta ter (e que outros nos dizem termos), ou descobrimos por acaso.

Aqueles que usamos o tempo todo.

Aqueles que temos que desenvolver e aprimorar.

 

Então, se você se encontra no dilema descrito acima, te desafio à examinar seus conhecimentos, habilidades, experiências e paixões a fim de descobrir quais são os seus talentos especiais.

 

Recomendo ir para um lugar sossegado, onde possa refletir em paz, e com um caderno com folhas em branco e caneta comece a considerar e escrever suas respostas para as seguintes perguntas:

 

  • Quais coisas você sabe ou conhece muito à respeito? Isto poderia incluir fatos, coisas que estudou, lugares que visitou, eventos que testemunhou.
  • Quais suas habilidades físicas? Se você precisar de um pouco de ajuda aqui, considere coisas que outras pessoas têm comentado ou te dado cumprimentos.
  • Quais experiências te colocam acima da média? Nós tendemos a nos comparar com amigos e pessoas ao nosso redor e, na maioria das vezes, essas mesmas pessoas têm origens, gostos, ou interesses semelhantes aos nossos. Perante tantas semelhanças, às vezes supomos erroneamente que todo mundo já teve aquelas mesmas experiências ou que não há nada de especial nelas. Porém, algo totalmente normal e ordinário para você pode ser novo e extraordinário para alguém fora do seu círculo.
  • Do que você gosta de fazer? O que faz seu coração saltitar e faz sentir adrenalina à todo vapor? O que te deixa muito animado? Com o que você sonha ao fechar os olhos?

 

Os talentos que identificar a partir destes exercícios podem ser a base de seu curso futuro (ou programa, ou workshop, ou o que quer criar). Talvez se perguntando essas coisas, você descubra algum talento escondido para ajudar outros a resolverem seus problemas de relacionamento. Há muitas pessoas que poderiam beneficiar dessa sua habilidade. Ou talvez reconheça sua facilidade com o idioma francês, e acabe decidindo criar um curso focado em linguagem de negócios em francês.

 

Algo incrível que acontece quando escolhemos seguir nossos talentos naturais é que o trabalho se torna mais divertido e energizante. Seja qual for o curso que acabe criando e ensinando, se ele estiver alinhado com seus talentos, você vai se sentir mais inspirado.

 

As pessoas (incluindo seus clientes e pessoas com quem trabalha) percebem e sabem discernir quando existe um interesse genuíno da nossa parte no assunto, o que, consequentemente, os torna mais interessados também.

 

 

Então me diga nos comentários abaixo, você respondeu às perguntas cima e teve mais clareza sobre seus talentos? Quais são os seus talentos? E quais desses são mais viáveis e mais te empolgam quando pensa em criar o curso que fará parte integral dos seus negócios?

Xoxo,

Priscila