Você está empacado com mentalidade de vítima?

Nos últimos dias me dediquei a criar conteúdos excelentes para compartilhar aqui no blog, e hoje te convido a refletir por uns instantes sobre sua vida profissional, financeira e pessoal.

 

Diga-me, quantos desafios você está enfrentando nesse exato momento em sua vida?

 

Seja honesto e responda para si mesmo:

 

Sua família está feliz? Suas finanças estão no azul? A produção de seu curso on-line está a todo vapor e você está realmente empreendendo da maneira que sempre desejou?

 

Há algumas semanas expliquei o que é Mindset e como muda-lo ou fortalece-lo e hoje quero te relembrar sobre como muitas vezes, podemos ser nosso pior inimigo.

 

Caso a resposta para qualquer uma das perguntas que fiz acima, tenha sido um grande e redondo não, é bem possível que o maior desafio que você precise encarar, seja você mesmo!

 

Parece maluquice, certo? Mas calma que eu explico.

 

É comum sucumbir ao cansaço de tantas lutas diferentes da rotina e acabar por sentir pena de si mesmo, enxergar que todo o mundo avança, brilha ou tem sucesso, enquanto você pensa que não consegue nem dar um passo do tamanho da perna.

 

Veja bem, eu disse que é comum, mas está longe de ser normal, ou ainda, saudável.

 

Na verdade, uma das coisas que separam aquelas pessoas bem sucedidas, que você admira ou acompanha, das pessoas medianas, é justamente essa mentalidade de vítima, que você deve evitar a qualquer custo!

 

Deixe essa atitude no passado e encare seus desafios com uma nova perspectiva, através de um pensamento simples e poderoso que menciono no vídeo abaixo.

Gostou? Então erga a cabeça, se fortaleça com coragem e busque valorizar – especialmente para si mesmo – seus pontos fortes e utiliza-los a seu favor.

 

Deixe seu comentário, me contando o que achou sobre a dica de hoje e não se esqueça de compartilhar esse texto com aquela pessoa que você sabe que também pode se beneficiar desse conteúdo.



Tenha uma semana iluminada, vá além das expectativas e eu te vejo na próxima segunda feira!

 

Abraços,

Priscila