Crise econômica: desculpa ou solução?

Crise econômica: desculpa ou solução?

Crises econômicas, em qualquer país, sempre serão usadas como justificativa para consumidores que não compram e produtos que não vendem.

 

Mas como prestadores de serviços e pessoas públicas na internet, temos por obrigação transmitir confiança para que as pessoas comprem, e mais, que se sintam seguras ao fazê-lo.

 

Não existe fórmula mágica para vender, mas existe todo um processo que tem suas particularidades em cada nicho.

 

Infelizmente, é muito comum pessoas que não se posicionam bem e acabam não executando suas vendas de forma assertiva.

 

Em algum lugar desse processo, está a real razão das vendas não saírem – e não na “crise”.


Por exemplo, no nicho do marketing digital, enquanto tem gente dizendo que ninguém compra, existem outros profissionais (que conheço pessoalmente inclusive) fazendo vendas com um ticket altíssimo - $50 mil - e pasme, não estou me referindo a nenhuma celebridade do mercado.

 

É importante lembrar que, em tempos de crise, o dinheiro não desaparece, ele apenas troca de mão.

BRASIL_Pinterest_3 (1).jpg

 

Posicionamento, assertividade, boa apresentação e um profundo conhecimento do seu cliente ideal, contam muito quando os tempos são bons.

 

E contam ainda mais quando a tal "crise" aparece. E a crise é cíclica, portanto, em um momento ou outro, sempre vai aparecer.

 

Você tem uma visão empreendedora da crise, e mesmo assim está enfrentando grandes dificuldades para faturar?

 

Então comece a considerar o público que você está visando, e o quanto realmente conhece sobre ele.

 

Muitas pessoas não conhecem seu cliente ideal direito. Se seu público não tem dinheiro, ele terá barreiras extras para comprar em tempos de "vacas magras."
 

 

Empreender é saber se adaptar.

 

Se o seu negócio não está bem, evite gastar energia com justificativas do porquê disso, e invista em buscar uma solução: quais estratégias você pode mudar, reajustar ou criar para reverter sua situação e se colocar na posição de vender os famosos lenços enquanto outras pessoas choram?

 

Trabalhar o mindset também é muito importante nesse tipo de situação. Em toda crise, existem oportunidades. Pesquise um pouco sobre o Carlos Wizard e o Flavio Augusto são perfeitos exemplos disso aí no Brasil.

 

Aqui nos EUA, os maiores nomes do marketing digital de hoje construíram suas marcas começando exatamente naquela época em que passávamos pela temerosa "Grande Recessão" que afetou boa parte do mundo (e pela qual o Brasil passou ileso e estava indo muito bem economicamente)


Empreendedor que é empreendedor tem o DNA completamente diferente do restante do mundo.

Empreendedores por natureza são pessoas que vão contra a maré e buscam soluções para as coisas. Nós somos os loucos que topam trabalhar 80 horas por semana pois queremos criar liberdade de tempo e entendemos que o sacrifício vai valer ali na frente, estamos dispostos a pagar o preço.

 

Somos aqueles que criam oportunidades para os outros. 


Por trás de cada pessoa com um emprego existe um empreendedor que acreditou na própria visão, seguiu em frente para levar sua missão adiante e construir uma empresa que, ao crescer, foi capaz oferecer empregos a essas pessoas.


O mundo inteiro nos diz que não é possível, que não vale a pena. Mas esse pensamento faz parte do status quo só acha justificativas e problemas. Empreender é o oposto disso. É desafiar o pensamento comum e buscar soluções.


Mantenha isso em mente e fique com a dica de hoje: como você pode mudar seu ângulo para ver e buscar soluções mais construtivas que alavanquem seus negócios NESTE momento?

 

Abraços,

Priscila



5 atitudes para superar as perdas nos negócios

5 atitudes para superar as perdas nos negócios

O mercado digital no Brasil está saturado?

O mercado digital no Brasil está saturado?