Não aceite NÃO como resposta!

Não aceite NÃO como resposta!

O artigo de hoje não se trata de uma fórmula mágica ou de encorajamento para que você torture e persiga as pessoas até que elas lhe deem o que você quer ou precisa. Não!

 

Vou falar com você sobre a importância de não dizer NÃO a si próprio, perante as dificuldades e desafios de empreender seu próprio negócio – especialmente no mundo digital.

 

Graças a propagandas “sensacionalistas” que vendem info-produtos baseadas na chamada de que é possível fazer milhões saindo do zero, da noite para o dia, e que sua vida profissional e financeira pode se transformar em um piscar de olhos ao ‘simplesmente’ criar um negócio digital – surgiu uma maré de pessoas que começam a empreender e acabam desistindo, pois se deparam com diversos fatores não tão agradáveis, e que não são tão claramente divulgados nos belos contos do empreendedorismo digital.

 

Você não precisa ser uma dessas pessoas!

 

Desafios são naturais e aparecem em qualquer setor da nossa vida. Assista ao vídeo abaixo para conhecer duas atitudes simples, mas que farão a diferença em seus resultados, caso você esteja enfrentando esses desafios nesse momento – ou para quando vier a enfrenta-los no futuro – pois acredite, cedo ou tarde, eles aparecem!

Veja bem, não aceitar não como resposta para os desafios que você enfrentará é muito diferente de insistir na coisa errada.

 

Existem coisas que realmente precisamos rever ou realinhar ao longo da  nossa jornada empreendedora. Mas, aceitar e aplicar mudanças é o oposto de se dar por vencido e desistir.

 

Por isso é importante se atentar a dois fatores essenciais, antes e durante o desenvolvimento do seu produto:

 

1. Estudo e conhecimento da sua concorrência;

2. Pesquisa sobre seu cliente ideal.

 

Muitas vezes, o fato de um curso online não decolar se dá porque seu idealizador criou o curso que ele quis, que ele pensa que os clientes vão querer também, e que na verdade, sacia a dor de apenas poucas ou até nenhuma pessoa.

 

Semelhante aqueles produtos mirabolantes que parecem inovadores (como o despertador-vibrador ou o relógio da morte) que apesar de parecerem revolucionários a primeira vista, no fundo não causam transformação ou melhoria alguma na vida de quem os adquire, e por isso deixam de ser lucrativos ou de alimentarem um negócio sustentável.

 

Entretanto, ainda que você saiba exatamente quem é sua concorrência, quais são seus diferenciais e como você pode utiliza-los a seu favor, e conheça seu cliente ideal como a palma da sua mão, existem outras situações, típicas da vida empreendedora que se inicia e que podem colocar nossa resistência a prova, durante a administração de um negócio.

 

Conheça quatro delas abaixo e entenda como lidar com elas quando for a hora.

 

1. Captar muito dinheiro rápido demais ou não captar nenhum dinheiro

Apesar de serem situações opostas, elas tendem a levar o empreendedor para um mesmo caminho se ele não estiver atento ou preparado: a extinção de seu negócio.

 

Ao captarmos muito dinheiro em um primeiro lançamento, por exemplo, podemos ser tomados pelo pensamento de que já deu tudo certo e o curso é ótimo, e acabamos por não dar relevância a pontos como feedback dos clientes, melhorias ou ajustes do conteúdo do curso, estratégias de comunicação, entre outros.

 

E é a manutenção de detalhes como esse que fazem toda a diferença na sustentabilidade de um negócio.

 

Por outro lado, não captar dinheiro algum, pode dar a impressão de que absolutamente tudo saiu errado, de que o curso não é bom, e que não vale a pena, quando na verdade, o real problema pode estar nas estratégias de comunicação e marketing, na transformação que não foi apresentada de forma apropriada para o público.

 

Em qualquer um dos casos, vale a máxima de estar atento e focar em buscar melhorias, encontrando possíveis falhas do negócio e combatendo-as – ao invés de desistir.

 

2. Não ter um planejamento básico

Uma coisa que você precisa ter em mente é que criar um curso online e estruturar um negócio digital se trata de gerir um projeto, e como tal, é necessário que tenhamos um planejamento.

 

Ter datas para: criar um curso piloto, desenvolver e finalizar cada etapa do desenho e execução do seu curso, realizar pesquisas de clientes e concorrência, conhecer e testar diferentes plataformas que serão necessárias em seu negócio, enfim, a lista de afazeres é imensa.

 

E é justamente por isso que devemos nos planejar.

 

Ter um planejamento não significa que, se um item não for cumprido, tudo está dando errado. Muito pelo contrário, quando isso acontecer, ao termos um panorama geral de toda a situação, ficamos mais aptos a encontrar soluções e alternativas que de outra maneira não seria possível.

 

Além disso, ter a consciência de seus prazos, metas e necessidades, evita o item a seguir, que é muito crítico dentro de um empreendimento.

 

3. Demorar para lançar seu curso

Você quer que seu curso seja perfeito, que seus clientes encontrem todos os recursos possíveis dentro da sua plataforma. Não quer deixar nada a desejar e não quer que ninguém tenha acesso ao seu conteúdo antes do lançamento.

 

E com isso você faz, faz, faz e não lança nunca. Porque sempre encontraremos algo a ser acrescentado e melhorias a serem feitas. Lembre-se que o bem feito é melhor do que o perfeito. Existem modificações que só podemos fazer dentro de um curso online, através do feedback das pessoas que o consomem.


Por isso é importante ter um curso piloto, uma versão beta de seu produto. Isso te auxilia a implementar o que for possível antes do lançamento, além de colocar seu trabalho em movimento, te impulsionar para a ação.


Então não espere o mundo se transformar em um paraíso para lançar, ok? O mercado muda, as demandas mudam e se você deixar seu curso por tempo demais no forno, ele pode se tornar obsoleto e o que é pior, você pode ficar cada vez mais desestimulado para enfrentar os desafios que aparecerão.

 

 

4. Começar seu negócio sem entender de gestão

Por último, mas não menos importante, empreender digitalmente não se trata apenas de transformar sua expertise em fonte de renda escalável. Você precisa se dedicar a conhecer um pouco mais sobre os diversos fatores que envolvem ter um negócio e se preparar para lidar com eles.

 

Isso não quer dizer que você precisa largar tudo e correr para uma faculdade de administração.

 

Existem diversos cursos online e gratuitos sobre o tema, e o próprio SEBRAE oferece um suporte abrangente para empreendedores que estão começando.

 

Então se ligue nessas oportunidades e tire um tempo, regularmente, para se inteirar mais com as características do mundo administrativo, assim você evita ficar perdido e desesperado em situações que muitas vezes são possíveis de resolver com um mínimo de conhecimento.

 

Se você não se arriscaria conduzir uma cirurgia sem ter formação em medicina, não espere resultados magnânimos em seu negócio, sem antes conhecer um pouco mais sobre gestão.



Espero que as dicas de hoje sejam úteis e façam sentido para você. Me diz o que achou aqui nos comentários, e não diga NÃO para o brilhante futuro que você tem a frente!

 

Nos vemos na próxima semana! 

Priscila



Quais perguntas nada confortáveis você deve se fazer

Quais perguntas nada confortáveis você deve se fazer

Desmitificando lançamentos: Calculando ROI

Desmitificando lançamentos: Calculando ROI