Como passar a mensagem certa para sua audiência com sua imagem pessoal

Como passar a mensagem certa para sua audiência com sua imagem pessoal

No mundo digital sabemos que precisamos passar nossa mensagem, ou a principal mensagem em poucos segundos dentro de um vídeo por exemplo, para não corrermos o risco de perder nossa audiência.

 

Por mais que você tenha consciência de que o seu curso é maravilhoso e que tem enorme potencial para transformar a vida das pessoas, você precisa também conseguir fazer as pessoas saberem disso.

 

É preciso conseguir passar essa informação em pouco tempo, nos primeiros segundos, para não correr o risco de perder seu potencial cliente e ele perder a chance de mudar de vida.

 

Para atingir isso aprendemos copyright.

 

De maneira muito especial dentro da ACO, com a ajuda do fenomenal Elton Euler, aprendemos isso de uma maneira mais humanizada e certamente mais eficaz. Com muita empatia e realmente focando no cliente, aprendemos com ele a alinhar nosso discurso à necessidade real de uma pessoa real que está nos assistindo do outro lado da tela.

 

Dentro do meu mundo, na consultoria de imagem, essa comunicação não é feita através de palavras, eu cuido da comunicação não verbal, ou seja, a comunicação visual de pessoas.

 

Sem querer complicar sua vida, mas inversamente, com o intuito de descomplicar e tornar ainda mais eficiente a sua comunicação, vamos conversar sobre como usar a sua imagem para passar sua mensagem de maneira mais assertiva.

 

Primeiro, hoje quero explicar a você o que é imagem.

 

Imagem é tudo aquilo que imprime no outro uma sensação, aquilo que comunica algo. A imagem pessoal é formada pela aparência, gestual e comportamento, e é disso que cuido.

 

Mas você pode estar se perguntando - será que isso realmente importa?

 

Segundo Albert Mehrabian, professor emérito da Universidade da Califórnia, nossa comunicação não verbal é responsável por 93% das primeiras impressões, dentre esse número, mais de 50% está relacionada a nossa Imagem.

priscila-hinkle-copy-visual.png

Já segundo Nicholas Rule, pesquisador da Universidade de Toronto “Quanto menos tempo temos para emitir um julgamento baseado no que vemos, mais propensos seremos a confiar no que dizem nossos instintos”. Ainda segundo Rule, a primeira impressão continua a nos acompanhar muito tempo depois de termos uma informação relevante sobre uma pessoa.

 

Segundo Bertram Gawronski, psicólogo da Universidade de Western Ontario, no Canadá, que investiga o poder da primeira impressão, diz que o racional perde para o instintivo em relação ao julgamento visual. “Imagine que você tem um novo colega no trabalho e, à primeira vista, não simpatiza muito com ele. Uma semana depois, você o encontra em uma festa e percebe que, na verdade, ele é um cara muito legal. Apesar de saber que sua primeira impressão estava errada, ela vai continuar a dominar em todos os outros contextos. Em outras festas ou em um bar, você pode até considerá-lo agradável. Mas, no trabalho, dificilmente vai deixar de antipatizar”, teoriza.

 

Segundo Vivian Zayas, pesquisadora da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, apesar de o ditado aconselhar a não julgar um livro pela capa, isso é o que a maior parte das pessoas faz. “E, mesmo depois de ler o livro, aparentemente a impressão formada a partir da capa vai continuar nos influenciando” e prossegue “Na realidade, o que ocorre é que a primeira impressão é tão forte, fica tão arraigada na mente, que acaba influenciando a opinião futura”, esclarece Vivian.

 

 Segundo o neuropsicólogo Alex Todorov, da Universidade de Princeton, o julgamento inicial é difícil de ser mudado porque, ao formar uma ideia, o cérebro a armazena e, naturalmente, a considera uma regra, os cientistas não sabem no que a mente se baseia para construir as primeiras impressões, mas parte da explicação pode estar nas amígdalas, pequenas estruturas cerebrais associadas ao medo.

 

Já o pesquisador da Universidade de Toronto, Nicholas Rule, lembra que não é impossível desconstruir uma primeira impressão. “Leva tempo, mas é possível mudar um julgamento quando sabemos que ele está errado”

 

Pela minha experiência, posso dizer que essas primeiras impressões são formadas em apenas milissegundos e perpetuadas por uma vida inteira se você não tiver a chance de múltiplos outros encontros, com a mesma audiência, para desconstruir essa impressão e formar outra.

 

Ou seja, no tempo inferior a uma piscadela, temos o poder de imprimir no outro, sensações como atratividade, carisma, confiabilidade, competência e agressividade.

priscila-hinkle-copy-visual-2.png

Claro que num mundo onde você não tem muito tempo para se comunicar como quer, onde sua audiência não quer perder tempo, onde a oferta é grande e você é mais um a oferecer do mesmo, é de suma importância que você consiga mostrar o que de diferente você faz pelas pessoas ou como essa sua entrega é diferenciada.

 

Com toda essa competitividade, saber usar a sua imagem para te ajudar a imprimir na sua audiência, a partir do primeiro contato visual, o melhor de você, suas qualidades e aquilo que diferencia você e o seu curso dos demais, é no mínimo um trunfo.

 

Aqui falarei também de como cuidar da sua aparência não só com o intuito de cuidar daquilo que quer transmitir ao mundo, mas também pensando em como você quer se sentir diante dele.

priscila-hinkle-copy-visual-3.png

Quando falo de imagem pessoal, falo de sensações e emoções que são atingidas através da maneira como você se veste, fala e se comporta.

 

Sua imagem tem forte impacto na maneira como você é visto e tratado, e também no modo como você se sente e se posiciona; podendo te fazer mais autoconfiante e se posicionar mais firmemente, se souber gerenciá-la de maneira estratégica.

 

Além de tudo isso, no mundo muitas vezes solitário do empreendedorismo digital, onde a prioridade deixa de ser você mesmo e passa a ser a produtividade; onde apenas o computador é companhia constante, poder aprender a alcançar um olhar mais atento e gentil para si mesmo, para seu bem-estar e para seu visual, o que é importantíssimo para seu público, será enriquecedor. Eu posso garantir!

 

Resumindo, cuidar da sua imagem irá te abrir muitas portas e fazer com que você se sinta mais confiante para enfrentar o mercado e atingir seus objetivos com mais eficácia e rapidez sem se deixar de lado.

 

Susan Valadares

 



3 lembretes para se proteger de ataques cibernéticos

3 lembretes para se proteger de ataques cibernéticos

Competitividade não é sobre vencer

Competitividade não é sobre vencer