All tagged auto-conhecimento

Quais desculpas você tem se dado?

Hoje não quero falar com você empreendedor ou empreendedora. Quero falar com você pessoa, que me lê aí do outro lado da tela.


Gostaria muito que você perguntasse a si mesmo: quais desculpas tem se dado?


Outro dia tive uma conversa com um amigo que havia se comprometido a fazer uma coisa que ele não estava mais com vontade de fazer.


Ele alegou que não era mais a paixão dele e ele reclamou também de se sentir perdido entre tantas coisas que estavam acontecendo.

Sobre assumir compromissos maiores que nossos próprios limites

Muitas vezes nos comprometemos além do que podemos dar conta. Isso é quase que rotineiro se você parar para observar bem seu dia a dia.

 

Gostaríamos de poder realizar mais coisas e esquecemos de observar nossos próprios limites. Começar a exercitar a auto-observação é uma das chaves para seguir adiante com seu próprio negócio.

 

Isso porque se está empreendendo, você mesmo vai dar o ritmo das coisas e como já disse aqui, as pausas são essenciais.

 

Quando agimos com a emoção costumamos nos comprometer com mais metas do que nossos próprios limites, isso porque desejamos mesmo realizá-las e como estamos entusiasmados, acabamos nos comprometendo com mais coisas do que podemos de fato realizar.

Os conselhos mais intrigantes que já recebi sobre a vida: fique indiferente e não seja você

Você já pensou nos conselhos mais intrigantes que recebeu sobre a vida por pais, amigos, professores e outras pessoas próximas a você? Já pensou o que fez com esses conselhos, e onde eles te levaram?

 

Esses aí dos títulos foram os meus, mesmo que não diretamente. E acredito que sejam o da maioria das pessoas, infelizmente.

 

Pense em vivências diferentes que você teve na sua vida e sua cultura até hoje, eles devem devem ser experimentados.

Duas formas de dizer NÃO a negatividade

Numa escala de 0 a 10, o quanto você é bom ou se sente confortável em dizer não?

 

Saber dizer não com tranquilidade, sem tabu, é um grande desafio para a maioria das pessoas e por outro lado, uma característica fundamental de todos que obtém sucesso em algo.

 

Esse é um assunto tão importante que com certeza falaremos sobre novamente em diferentes ocasiões. ;)

 

Por hora, gostaria apenas que você constatasse que, se é difícil dizer não para as pessoas, na mesma medida temos dificuldade em dizer não para hábitos que nem mesmo sabíamos ter.

 

E a negatividade, acredite, é um hábito devastador.

 

Quais perguntas nada confortáveis você deve se fazer

Com certeza você alguma vez já se pegou dizendo "se olha no espelho", "olha pro seu próprio umbigo", ou alguma variável dessas máximas que remetes a auto-reflexão.

Está tudo muito bem trazer esse tipo de lembrete à tona quanto o problema parece estar com O OUTRO, mas e quando o problema é unicamente nosso? Será que temos sempre a coragem de enfrentar a realidade de cara e fazer o que é necessário para mudar o jogo?

Essa pergunta só cabe a cada um responder. Mas, da minha parte, sei que a resposta não é sempre "sim." Como qualquer ser humano falho, também tenho meus momentos de fraqueza e de achar que é mais fácil "empurrar com a barriga", "tapar o sol com a peneira", e não fazer o esforço para mudar.

Não aceite NÃO como resposta!

O artigo de hoje não se trata de uma fórmula mágica ou de encorajamento para que você torture e persiga as pessoas até que elas lhe deem o que você quer ou precisa. Não!

Vou falar com você sobre a importância de não dizer NÃO a si próprio, perante as dificuldades e desafios de empreender seu próprio negócio – especialmente no mundo digital.

Graças a empreendedores “sensacionalistas” que vendem info-produtos baseados na chamada de que é possível fazer milhões saindo do zero, da noite para o dia, e que sua vida profissional e financeira pode se transformar em um piscar de olhos ao ‘simplesmente’ criar um negócio digital – surgiu uma maré de pessoas que começam a empreender e acabam desistindo, pois se deparam com diversos fatores não tão agradáveis, e que não são tão claramente divulgados nos belos contos do empreendedorismo digital.

Como se diferenciar de competidores que estão à sua frente

“Você não é todo mundo!”

Já ouviu sua mãe dizendo isso (incontáveis vezes)? Pois saiba que ela estava certinha!

E ‘não ser todo mundo’ é justamente um dos ingredientes que te destaca entre seus concorrentes, independente do seu nicho de atuação.

A resposta para a pergunta do título – como se diferenciar dos competidores que estão a sua frente – é justamente essa: Seja autêntico. Se beneficie da maravilha que é ser você mesmo!

Como usar seus pontos fortes a seu favor?

Um problema comum que surge quando fazem testes comportamentais, é que as pessoas acabam focando nas suas fraquezas, ao invés de focar em seus pontos fortes.

E por que isso é um problema?

Primeiro, porque focar na fraqueza faz com que as pessoas se sintam inadequadas, e acabem usando isso como justificativa para procrastinar ou ficar totalmente paralisadas.

Segundo, porque elas acabam acreditando e seguindo a "lógica" de que se focarem em melhorar seus pontos fracos, ficarão mais equilibrados e serão melhores de forma global.