All tagged empreendedorismo

O ponto de vista de uma imigrante sobre o Sonho Americano

Esbarrei nessa matéria aqui navegando esses dias e não pude deixar de ter alguns pensamentos.

 

Há 17 anos, quando vim para os Estados Unidos empreender não estava exatamente na minha lista principal de objetivos.

 

Eu estava iniciando a vida adulta e minha principal motivação era fazer isso ao lado do homem que eu amava.

 

Sair do país, viajar de avião, administrar meu próprio dinheiro e a adaptação cultural foram apenas alguns dos desafios que enfrentei pela primeira vez - uns pela mudança, outros porque fazia parte da nova fase que estava vivendo, mesmo.

Empreendedorismo Digital: você veio para FICAR?

Constantemente escuto que o mercado do empreendedorismo digital no Brasil está saturado.

 

E isso não é verdade!

 

Tem muita gente explorando esse novo mundo? Sim!

 

Tem muita gente explorando esse novo mundo, empenhado para entregar o máximo de qualidade, resultado e transformação para seu cliente – e disposto a pagar o preço que isso exige?

 

Bom, você provavelmente já sabe qual é a minha resposta... (se não sabe, a resposta é NÃO).

 

Mas então porque temos essa constante impressão de que todo mundo está entrando para o empreendedorismo digital?

4 erros FATAIS dos Empreendedores Digitais

Que errar é humano e que todo mundo erra, você definitivamente já sabe. Mas e se tivesse como evitar certos erros? Você escolheria errar ainda assim?

 

Eu realmente espero que a resposta seja NÃO. Pois além de indicar que você está realmente comprometido com o sucesso seu e do seu negócio, essa resposta te colocaria no exato lugar em que deveria estar hoje: aqui comigo, lendo esse texto! =)

 

Vou te contar os quatro principais erros que empreendedores digitais cometem e que são grandes responsáveis por colocar um prazo de validade na empresa deles.

Você está empoderando seus clientes para que eles sejam embaixadores da sua marca?

Em 15 de Março de 1962, John Kennedy disse que o consumidor é aquele que tem, entre outros direitos, o direito a escolha. Anos mais tarde, essa mesma fala e data inspirou a criação do dia do consumidor.

Mas será que há, de fato, motivos para celebrar – ou ao menos levar em consideração – o dia do consumidor?

Empreendedores de sucesso podem ser considerados heróis modernos. Sobrevivem a crises, reinventam, inovam, diversificam e buscam, literalmente, transformar o sonho de seus clientes em realidade.

É possível ter sucesso com uma lista pequena?

Você precisa entrar em ação.

Eu já te falei isso – inúmeras vezes – e provavelmente você já escutou isso outros zilhões de vezes, das mais variadas pessoas possíveis.

Acredite, entrar em ação não é algo que fazemos uma única vez dentro do empreendedorismo digital, e é necessário uma auto-observação constante da sua conduta e objetivos, para não deixar seus negócios caírem em uma procrastinação inconsciente.

Um exemplo excelente disso é quando tratamos sobre lançamentos.

É aceitavel usar manipulação nas vendas?

Começar um negócio próprio implica em, eventualmente, conhecer e se tornar apto a desempenhar uma porção de funções que você, talvez, nunca tenha se imaginado desempenhando.

E arrisco a dizer que, quando se trata de um negócio digital, a intensidade e a quantidade dessas funções que aparecem para desenvolvermos, se tornam ainda maiores.

Escritor, diretor, editor, programador, social media, contador, administrador, economista, consultor, vendedor, professor e diversos outros papéis, além é claro, do especialista naquilo que você realmente é, são apenas alguns dos papéis que aprendemos a gerir, especialmente, quando estamos começando.

Quais seus objetivos e metas para o próximo ano?

Você percebe que está se tornando um empreendedor de sucesso, quando não só se coloca em ação e os negócios caminham – mas também, quando as transformações, especialmente as positivas alcançam sua vida pessoal.

Isso mesmo!

(E que fique claro, que não estou falando exatamente de dinheiro ou enriquecimento, nesse momento. Claro que a parte financeira é importante e necessária, entretanto, como já falei em outras oportunidades, o dinheiro é uma consequência do sucesso, e não o próprio sucesso em si).

Quais perguntas nada confortáveis você deve se fazer

Com certeza você alguma vez já se pegou dizendo "se olha no espelho", "olha pro seu próprio umbigo", ou alguma variável dessas máximas que remetes a auto-reflexão.

Está tudo muito bem trazer esse tipo de lembrete à tona quanto o problema parece estar com O OUTRO, mas e quando o problema é unicamente nosso? Será que temos sempre a coragem de enfrentar a realidade de cara e fazer o que é necessário para mudar o jogo?

Essa pergunta só cabe a cada um responder. Mas, da minha parte, sei que a resposta não é sempre "sim." Como qualquer ser humano falho, também tenho meus momentos de fraqueza e de achar que é mais fácil "empurrar com a barriga", "tapar o sol com a peneira", e não fazer o esforço para mudar.

Como se diferenciar de competidores que estão à sua frente

“Você não é todo mundo!”

Já ouviu sua mãe dizendo isso (incontáveis vezes)? Pois saiba que ela estava certinha!

E ‘não ser todo mundo’ é justamente um dos ingredientes que te destaca entre seus concorrentes, independente do seu nicho de atuação.

A resposta para a pergunta do título – como se diferenciar dos competidores que estão a sua frente – é justamente essa: Seja autêntico. Se beneficie da maravilha que é ser você mesmo!

Você está empacado com mentalidade de vítima?

É comum sucumbir ao cansaço de tantas lutas diferentes da rotina e acabar por sentir pena de si mesmo, enxergar que todo o mundo avança, brilha ou tem sucesso, enquanto você pensa que não consegue nem dar um passo do tamanho da perna.

Veja bem, eu disse que é comum, mas está longe de ser normal, ou ainda, saudável.

Na verdade, uma das coisas que separam aquelas pessoas bem sucedidas, que você admira ou acompanha, das pessoas medianas, é justamente essa mentalidade de vítima, que você deve evitar a qualquer custo!

Quando menos é mais: Eliminando a sobrecarga dos seus alunos

Hora da confissão: Quando entrou no mundo digital pela primeira vez, ainda estava "verde" neste território e pensou em criar um curso on-line, você chegou a ficar desesperado ou com mil e uma ideias mirabolantes pensando em quantas trocentas horas de conteúdo precisaria criar para fazer algo pelo qual pudesse cobrar um valor alto?

Ha! Quem nunca?

Até eu, que passei a vida profissional inteira no meio de educação à distância com a modalidade on-line pensei isso! Por quê?

Porque embora eu soubesse que o conceito era errado, era o que os gurus estavam vendendo. E, no começo, por ser novata no meio do empreendedorismo, pensei que talvez houvesse alguma diferença do que eu fazia no meio acadêmico.

O que Michael Phelps pode te ensinar sobre seus negócios

Como de se esperar, Phelps não decepcionou. Se consagrou mito olímpico, mais do que já era antes de pisar os pés no Rio. Mas sabe o que foi mais interessante de tudo, e que tem a ver com a SUA (e com a minha) jornada empreendedora?

É que na última prova da qual participaria, Michael Phelps tinha um concorrente feroz, que por acaso já tinha deixado sua marca tomando o primeiro lugar durante a prova de qualificação para a final. Esse concorrente? O Sul-Africano Chad le Clos. 

le Clos já tinha frustrado Phelps em Londres. E agora, no Rio, tinha aumentado a frustração do Americano ao se classificar para a final em primeiro lugar. De quebra, ainda provocou Phelps durante o aquecimento e antes da largada da prova, com movimentos de boxing e encarando-o descaradamente.

Esses foram os primeiros sinais da fraqueza de le Clos.

Sim, primeiros. Porque foi dali pra baixo. E no vídeo de hoje, eu explico melhor como isso aconteceu e como você deve agir para não cometer o mesmo erro que le Clos nos seus negócios.

Razões poderosas para cobrar caro pelos seus cursos

Você já olhou para outros coaches ou empreendedores de sucesso e pensou consigo mesmo: "Eu adoraria para cobrar preços mais altos como eles, mas eu estou com tanto medo dele! Já não tenho clientes cobrando barato como cobro, se aumentar meus preços imagine como vai seria!"?

Há também o pensamento comum, "O que as pessoas vão pensar de mim se eu cobrar preços elevados?" e "Os preços elevados significa que eu não estou ajudando um monte de gente. Não, não posso fazer isso. Não sou elitista!"

Todos esses pensamentos são bastante normais, especialmente para quem empreende nos mundos de coaching, consultoria e mentoria. No entanto, o fato desses pensamentos afligirem tantas pessoas—em particular, aqueles que não estão indo bem em seus negócios—não significa que você não deva questioná-los.

O que é mindset, e como mudar ou fortalecê-lo?

Ah, mindset!

Certeza absoluta que você já escutou essa palavra sendo usada pra lá e pra cá. 

Talvez você seja um daqueles que ironiza, pensando, "Essa galera que só fala de mindset e evangelho da prosperidade é doida." Talvez você seja adepto e acredite, pensando, "Mindset é mesmo tudo." E talvez ainda você seja uma daquelas pessoas que não tem ideia alguma do que essa palavra realmente signifique e porque ela é tão importante para o seu sucesso.

Competição ou ambição: Qual melhor opção para seu negócio?

Já imaginou que a forma como você usa a competição ou a ambição, gera impactos positivos ou negativos em seu negócio, e até mesmo em sua vida pessoal?

Talvez você esteja se perguntando: "Mas Priscila, não se trata da mesma coisa?"

E eu te digo que não! Existem diferenças entre ambas, e justamente por elas não serem mutuamente exclusivas, posso afirmar que, para o empreendedor, ter ambição pode ser muito melhor do que ser competitivo.

Entenda a diferença entre competição e ambição, e saiba como isso pode te auxiliar a ter o mindset de um empreendedor de sucesso.

A conexão que determina seu sucesso ou fracasso ao criar um curso

Existe UM fator que muitas pessoas ignoram ou subestimam quando decidem se emprenhar no seu processo de criação de um curso, e que faz toda a diferença no seu sucesso OU fracasso nesta jornada. Este mesmo fator também está ligado ao seu sucesso pessoal e profissional.

Sabe o que é?

Bem, neste vídeo e post de hoje, vou revelar este fator para você. Desta forma, poderá usar este conhecimento a seu favor para fazer com que o sucesso seja aquilo que colhe como resultado dos seus esforços.

Como usar seus pontos fortes a seu favor?

Um problema comum que surge quando fazem testes comportamentais, é que as pessoas acabam focando nas suas fraquezas, ao invés de focar em seus pontos fortes.

E por que isso é um problema?

Primeiro, porque focar na fraqueza faz com que as pessoas se sintam inadequadas, e acabem usando isso como justificativa para procrastinar ou ficar totalmente paralisadas.

Segundo, porque elas acabam acreditando e seguindo a "lógica" de que se focarem em melhorar seus pontos fracos, ficarão mais equilibrados e serão melhores de forma global.