Você sabe vender, quando não está vendendo?

Você sabe vender, quando não está vendendo?

Você está com seu curso online pronto. Criou uma lista, consolidou audiência, já leu mais materiais sobre venda do que consegue se lembrar – e finalmente se sente preparado para entrar no “jogo” e começar a vender.

 

Afinal de contas, já tem tudo o que precisa, certo?

 

Errado.

 

Não, não sou nenhuma maluca que deseja contrariar a ordem natural das coisas no mundo dos negócios, onde o processo de venda, desde sempre, é formado pelo cálculo produto + cliente = venda.

 

Mas se você considera que é SÓ isso, provavelmente deixará de ganhar muitos clientes no caminho.

 

Há uma frase gravada em um vaso que se encontra no Museu de Ancara, na Turquia, datada de 150 a.C.  que diz o seguinte:


“Se você tem o coração puro e sabe como um objeto pode ajudar os outros, conte para as pessoas como esse objeto vai ajudá-las. Elas vão ficar tão gratas que vão até pagar por isso”.

Mas Priscila, quer dizer que se eu não for “santo, puro e inocente” não vou vender?

 

Nada disso! Seria maravilhoso se fossemos tão perfeitos assim né? Mas não é necessariamente isso que a frase quer dizer – e definitivamente adentrar seu passado, erros e acertos da vida pessoal, por exemplo, não é o foco do texto!

 

 

O que quer dizer um ‘coração puro’ então?

 

A resposta é mais simples do que você possa imaginar.

 

Ter um coração puro nesse caso, significa que você se preocupa em desenvolver seu trabalho – o seu curso online – pensando antes de tudo em como pode impactar a vida das pessoas através do produto que oferece.

 

Não se trata de ACHAR que seu produto fará a diferença, e sim, de SABER que aquilo que você está oferecendo, de fato é necessário e levará seu cliente para o próximo nível da jornada dele.

 

O sucesso - sustentável e escalável - das vendas de um curso online está diretamente ligado ao tamanho da transformação que ele proporciona.

 

É comum encontrar pessoas que se dedicam a criar e vender algo, somente pensando em ficar rico. Se esse for seu caso, sugiro que repense, pois essa mentalidade fará com que sua jornada se torne penosa, com retorno muito abaixo do que deseja, a longo prazo. Você precisa conhecer, acreditar no que faz e no que isso pode fazer pelo mundo.

 

O dinheiro é importante sim, mas como já mencionei antes, ele é uma consequência da harmonia de vários fatores, que começam com o seu Porque, passam por seu mindset e dedicação em desenvolver o melhor curso de que é capaz, até finalmente chegar ao retorno financeiro merecido.

 

Como já disse o palestrante Cláudio Diogo, Em todos os níveis – de conhecimento e financeiro – o verdadeiro sucesso é resultado de um trabalho feito com paixão.

 

 

Vender é igual a manipular. Será?

 

Se encontramos muitas pessoas que vendem pensando apenas em ganhar dinheiro, o oposto também é verdadeiro.

 

Estou falando aqui das pessoas que simplesmente fogem das vendas.

 

As desculpas são várias: “não gosto”, “não sei”, “não sou bom”, “sou tímido”, “sinto que estou enganando/forçando/manipulando as pessoas”, etc.

 

Vou ser muito honesta agora. Se você já tem a paixão pelo que faz e sabe que seu curso pode fazer a diferença na vida de quem o consumir, deixar os “receios” relacionados a venda te impedirem ou atrasarem para entrar em ação, é um tremendo ato egoísta.

 

Você está privando o mundo de algo fantástico – guardando só para você. E que benefício terá com isso exatamente?

 

Existe uma diferença enorme entre manipulação e persuasão, é importante ter clareza disso, e colocar em prática atitudes que colaborem para erradicar esse medo, definitivamente.

 

 

Vendendo pela internet – a essência do marketing digital

 

Identificou-se com o perfil da pessoa que foge de vender? Então tenho uma excelente notícia para você!

 

Embora vendas sejam vendas, em negócios online ou presenciais, vender pela internet elimina boa parte dos obstáculos que geralmente são responsáveis pelo famoso frio na barriga ao oferecer um produto a alguém.

 

Isso é possível, pois o fato de você não estar diretamente cara a cara com seu cliente em todos os momentos em que for vender, pode se tornar um aliado para que você supere seus receios com relação a vendas, criando um mindset de sucesso com relação a isso.

 

Pense bem... A menos que você opte por realizar vendas através de webinários ao vivo, qualquer outra forma que você escolha para realizar sua oferta, envolve um material planejado e gravado com antecedência, que te oferece a oportunidade de pausar, analisar, refazer ou reformular sua oferta, sempre que necessário.

 

Essa maratona é um excelente meio de exercitar a conversa com a câmera e ter ainda mais intimidade com a sua fala, seu produto e sua oferta.

 

Assim, quando acontecerem aqueles momentos onde é indispensável que você fale diretamente com seu cliente – acredite, é bem difícil escapar disso, mesmo no mercado digital – ainda que separados por uma tela e talvez, milhares de quilômetros, você já estará muito mais seguro sobre o que está fazendo e onde esse momento específico pode te levar.

 

E não podemos esquecer do principal: Ter um negócio online significa também que você está vendendo CONSTANTEMENTE, mesmo quando não estiver fazendo uma oferta oficialmente.

 

A relação que você constrói com sua audiência, é sua principal alavanca de vendas e isso está presente o tempo todo – nos textos que publica, na identidade visual de sua marca, no que compartilha em suas redes sociais, no modo como se expressa com sua lista, ou com aqueles seguidores e potenciais clientes que te procuram pelos canais de mensagem direta.

 

Eu poderia fazer uma lista considerável sobre todas as coisas que você faz dentro do seu negócio online que representam formas de vender quando você não está de fato vendendo...

 

Mas o item primordial dela, sem dúvida é falar sobre o que você faz com clareza! Essa é a forma mais especial de vender pela internet, pois quando você tem clareza sobre seu curso, seu negócio e principalmente, sobre seu cliente, tudo o que fizer, desde um simples post no Facebook, até a oferta dentro de uma Copy, irá refletir isso, e sem dúvidas, vender por você.

 

Por isso, minha dica para você hoje é ‘tripla’:

1.      Conheça seu cliente

2.      Demonstre isso no dia a dia do seu negócio

3.      Esqueça o rótulo de vendedor

 

Independente da sua área ou nicho, tenha a certeza de que você é - na verdade – aquela pessoa que dá acesso a transformação que outras pessoas almejam.

 

 

E você? Sabe vender quando não está vendendo? Pense nisso!

 

Abraços,

Priscila



Mentores: Escolher um ou mais?

Mentores: Escolher um ou mais?

Reputação Online: como ela pode ajudar a crescer seu negócio?

Reputação Online: como ela pode ajudar a crescer seu negócio?